Dreams
domingo, 14 julho 2024
spot_imgspot_img

Bahia registra nove casos de Febre do Oropouche: Medidas de prevenção são essenciais

A Sesab confirma nove casos de Febre do Oropouche na Bahia, destacando a importância de medidas preventivas contra a picada do mosquito transmissor.

Nove casos de Febre do Oropouche confirmados na Bahia

Alerta na saúde pública: Febre do Oropouche faz vítimas no estado

A Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) divulgou, nesta terça-feira (27), a confirmação de nove casos de Febre do Oropouche no estado, localizados em Valença e Laje. Este evento atípico acende um alerta para a saúde pública, visto que a doença, transmitida pelo mosquito Culicoides paraensis, conhecido popularmente como maruim ou mosquito-pólvora, não é endêmica da região.

Compreendendo a Febre do Oropouche

A Febre do Oropouche é uma arbovirose com sintomas que incluem febre alta, dor de cabeça e dores musculares, semelhantes a outras doenças transmitidas por mosquitos. Atualmente, não existe tratamento específico, apenas manejo dos sintomas.

Fique ligado! Participe do nosso canal do WhatsApp! Quero Participar

Investigações em andamento

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica do Estado conduz investigações para entender melhor a disseminação da Febre do Oropouche na Bahia. Apesar dos casos confirmados, a Sesab tranquiliza a população quanto ao risco da doença, reforçando que não há indícios de uma ameaça imediata à saúde pública.

Medidas preventivas contra o mosquito transmissor

Diante dos casos confirmados, a Sesab ressalta a importância de adotar medidas preventivas eficazes contra a picada de mosquitos:

Uso contínuo de repelentes;
Vestir roupas que cubram a maior parte do corpo;
Buscar orientação médica diante de sintomas da doença.

Prevenção como chave para o controle da Febre do Oropouche

Com a confirmação dos casos de Febre do Oropouche na Bahia, torna-se crucial a adoção de práticas de prevenção para proteger a população contra o mosquito transmissor. A Sesab continua monitorando a situação, enfatizando a importância do diagnóstico laboratorial e do acompanhamento médico para os afetados.

COMPARTILHE ESTE POST:

Marina Carvalho
Marina Carvalho
Jornalista dinâmica especializada em multimídia e narrativa digital, com 10 anos de carreira. Liderou projetos de jornalismo móvel, trazendo inovação e interatividade para a cobertura de notícias.
MAIS NOTÍCIAS

Mais populares