Dreams
quinta-feira, 18 julho 2024
spot_imgspot_img

Salvador confirma primeiro caso de Febre do Oropouche aumentando para 47 os diagnósticos na Bahia

Com o registro do primeiro caso de Febre do Oropouche em Salvador, a Bahia agora contabiliza 47 casos da doença. A Sesab intensifica investigações e reforça medidas preventivas.

Febre do Oropouche chega a Salvador com primeiro caso confirmado

Nesta quarta-feira, dia 10, Salvador registrou seu primeiro caso de Febre do Oropouche, elevando para 47 o total de casos no estado da Bahia. A Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) revelou este aumento significativo, que representa um crescimento de 50% em comparação ao último boletim divulgado na sexta-feira, dia 5, quando havia 30 casos confirmados em quatro cidades.

Distribuição dos casos na Bahia

O vírus agora se faz presente em seis municípios baianos, com Salvador se juntando à lista que inclui:

Fique ligado! Participe do nosso canal do WhatsApp! Quero Participar

  • Teolândia: 22 casos
  • Valença: 10
  • Laje: 10
  • Taperoá: 2
  • Mutuípe: 2

Características e transmissão da Febre do Oropouche

Considerada atípica na região do baixo sul da Bahia, onde a maioria dos casos foi registrada, a Febre do Oropouche é transmitida pelo mosquito Culicoides paraensis, conhecido popularmente como maruim ou mosquito-pólvora. A doença não apresenta transmissão direta de pessoa para pessoa.

Sintomas e tratamento

Os infectados pela Febre do Oropouche podem apresentar sintomas como febre, dor de cabeça e dores musculares, similares a outras arboviroses como dengue e chikungunya. Não existe um tratamento específico para a doença, sendo o manejo clínico voltado para o alívio dos sintomas.

Medidas e investigações em andamento

A Sesab está conduzindo investigações complementares para uma melhor compreensão do cenário da Febre do Oropouche no estado. A pasta enfatiza que, até o momento, não há indicação de uma ameaça iminente à saúde pública, mas reforça a importância do diagnóstico laboratorial e das medidas preventivas contra picadas de mosquitos, incluindo o uso de repelentes e vestimentas que reduzam a exposição da pele.

COMPARTILHE ESTE POST:

Gabriel Figueiredo
Gabriel Figueiredo
Gabriel Figueiredo, jornalista baiano, nascido em Feira de Santana, com mais de 15 anos de experiência, é referência em notícias locais e inovação do Minha Bahia.
MAIS NOTÍCIAS

Mais populares