Dreams
sábado, 13 julho 2024
spot_imgspot_img

Isenção fiscal para líderes religiosos: Evangélicos e governo Lula reatam diálogo em 2024

Reaproximação surpreendente: Evangélicos e governo Lula debatem isenção fiscal. Entenda o contexto e os desdobramentos dessa relação em 2024.

O ano de 2024 começou marcado por uma surpreendente reaproximação entre a bancada evangélica e o governo de Luiz Inácio Lula da Silva. Desde a campanha de 2022, Lula busca conquistar esse grupo, que, de acordo com pesquisas eleitorais recentes, não representou uma parte expressiva de seu eleitorado.

A mudança de tom ocorreu após um ato da Receita Federal, divulgado no Diário Oficial da União, que suspendeu a isenção fiscal concedida a líderes religiosos, como pastores. A medida, implementada em agosto de 2022 pelo ex-presidente Jair Bolsonaro, gerou forte reação da bancada evangélica.

Fique ligado! Participe do nosso canal do WhatsApp! Quero Participar

Em resposta, parlamentares evangélicos se reuniram com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, e representantes do Fisco. Após o encontro, Haddad anunciou a criação de um grupo de trabalho com o Tribunal de Contas da União (TCU) e a Advocacia-Geral da União (AGU) para discutir o tema.

Inicialmente, a Frente Parlamentar Evangélica reagiu veementemente, considerando a medida um “ataque explícito” ao segmento religioso e afirmando que ações desse tipo afastam a população cristã do governo federal.

COMPARTILHE ESTE POST:

Gabriel Figueiredo
Gabriel Figueiredo
Gabriel Figueiredo, jornalista baiano, nascido em Feira de Santana, com mais de 15 anos de experiência, é referência em notícias locais e inovação do Minha Bahia.
MAIS NOTÍCIAS

Mais populares