Dreams
quinta-feira, 13 junho 2024
spot_imgspot_img

Flávio Bolsonaro reassume PEC das Praias anteriormente combatida por governo Bolsonaro

A "PEC das Praias", que facilita a privatização de áreas litorâneas da União, enfrenta controvérsias enquanto Flávio Bolsonaro assume a relatoria, contradizendo a postura anterior do governo de seu pai.

Controvérsia da PEC das Praias ressurge com nova relatoria de Flávio Bolsonaro

A PEC das Praias, uma proposta de emenda à Constituição que busca facilitar a privatização de terras da União nas áreas litorâneas, está novamente em destaque no cenário político brasileiro. Inicialmente resistida pela equipe do ex-presidente Jair Bolsonaro, a proposta agora encontra um novo campeão em seu filho, o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ).

Reação do governo Bolsonaro à proposta

Durante o mandato de Jair Bolsonaro, a proposta foi objeto de críticas por membros do governo, incluindo alertas da Secretaria de Coordenação e Governança do Patrimônio da União (SPU), que descreveu a PEC como uma potencial “maior transferência de patrimônio público para o privado na história”. A liderança governamental na Câmara dos Deputados chegou a orientar contra a proposta, destacando as preocupações com as repercussões econômicas e de gestão de patrimônio.

Fique ligado! Participe do nosso canal do WhatsApp! Quero Participar

Mudança de postura com Flávio Bolsonaro

Contrariando a postura anterior do governo de seu pai, Flávio Bolsonaro agora adota uma abordagem de suporte à PEC. Ele argumenta que a legislação pode ser benéfica para o desenvolvimento econômico e turístico das regiões costeiras. No entanto, essa posição provocou reações mistas no Senado, onde a proposta ainda precisa ser debatida e votada.

Impacto potencial da PEC

Críticos da PEC, incluindo especialistas em gestão patrimonial e ambientalistas, alertam que a proposta pode levar a uma exploração descontrolada das áreas costeiras, afetando o meio ambiente e os direitos das comunidades locais. Além disso, a facilidade de transferência de terras para entidades privadas poderia resultar em uma significativa perda de receita pública, estimada em trilhões de reais, conforme apontado por técnicos do governo anterior.

COMPARTILHE ESTE POST:

Gabriel Figueiredo
Gabriel Figueiredo
Gabriel Figueiredo, jornalista baiano, nascido em Feira de Santana, com mais de 15 anos de experiência, é referência em notícias locais e inovação do Minha Bahia.
MAIS NOTÍCIAS

Mais populares