Dreams
sábado, 13 julho 2024
spot_imgspot_img

Plataforma X diminui transparência sobre suspensão de contas após compra por Elon Musk

Descubra como a aquisição da plataforma X por Elon Musk impactou a transparência e a divulgação de relatórios sobre suspensões de contas, desafiando a postura anterior da rede social em relação à clareza e ao compromisso com a responsabilidade.

Plataforma X e o desafio à transparência após aquisição por Musk

A renomada plataforma de mídia social, anteriormente conhecida como Twitter, agora enfrenta críticas por um aparente retrocesso em sua política de transparência. Desde que Elon Musk assumiu o comando em 2022, a divulgação de dados sobre a suspensão de contas, um pilar de sua política de transparência, tem sido notavelmente ausente.

Críticas e controvérsias

Elon Musk, o novo proprietário da plataforma, tem estado no centro das atenções devido a suas críticas ao ministro Alexandre de Moraes, acusando-o de censura. Essa tensão sublinha uma crescente preocupação com o silêncio da plataforma sobre suspensões de contas, uma mudança drástica em relação à sua abordagem anterior.

Fique ligado! Participe do nosso canal do WhatsApp! Quero Participar

Um apagão de informações

Pablo Ortellado, professor da USP, destaca a falta de clareza sobre o número exato de contas afetadas, levantando preocupações sobre a dimensão real do impacto dessas suspensões na liberdade de expressão digital.

Antecedentes e impactos da mudança

Até 2022, a plataforma se destacava por sua política de transparência, divulgando semestralmente relatórios detalhados sobre ações legais que afetavam contas de usuários. Este compromisso com a transparência era visto como um passo crucial para responsabilizar governos e esclarecer as práticas da plataforma.

Reações à nova política

A aquisição por Musk trouxe mudanças significativas, incluindo demissões em massa e a interrupção da publicação de relatórios de transparência, levantando questões sobre a continuidade deste compromisso.

João Victor Archegas, do ITS Rio, aponta um declínio na transparência, afetando negativamente a pesquisa e o entendimento público sobre a gestão de conteúdo na plataforma.

Exceções e regulações

A União Europeia se destaca como uma exceção notável, graças ao Digital Services Act, que obriga a divulgação de dados de moderação de conteúdo, oferecendo um vislumbre da prática de governança de conteúdo dentro do bloco.

O Futuro da Transparência na Plataforma X

Iná Jost, do InternetLab, enfatiza a necessidade de uma regulamentação equilibrada que garanta tanto a responsabilidade das plataformas quanto a proteção da liberdade de expressão, uma questão vital para o futuro da democracia digital.

COMPARTILHE ESTE POST:

Gabriel Figueiredo
Gabriel Figueiredo
Gabriel Figueiredo, jornalista baiano, nascido em Feira de Santana, com mais de 15 anos de experiência, é referência em notícias locais e inovação do Minha Bahia.
MAIS NOTÍCIAS

Mais populares