Dreams
domingo, 14 julho 2024
spot_imgspot_img

Febre Oropouche chega a 80 casos confirmados na Bahia

A Bahia enfrenta um surto da Febre Oropouche com 80 casos confirmados. A Secretaria de Saúde do Estado intensifica as investigações e medidas de prevenção.

Surto de Febre Oropouche na Bahia: 80 casos confirmados

Detalhes dos casos confirmados

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) confirmou um total de 80 casos de Febre do Oropouche neste ano, com 45 novos casos nas últimas 24 horas. A doença, transmitida principalmente por mosquitos, levou a uma resposta rápida das autoridades de saúde, com uma intensificação das ações de vigilância epidemiológica nas regiões afetadas.

Municípios afetados pelo surto

Os casos foram registrados em diversos municípios, incluindo Amargosa, Camamu, Gandu, Ibirapitanga, Ituberá, Jaguaripe, Laje, Maragogipe, Mutuípe, Piraí do Norte, Presidente Tancredo Neves, Salvador, Santo Antônio de Jesus, Taperoá, Teolandia e Valença. Teolandia é o município mais afetado com 23 casos confirmados, seguido por Valença com 10 e Laje com 14.

Fique ligado! Participe do nosso canal do WhatsApp! Quero Participar

Orientações da Sesab sobre prevenção

Márcia São Pedro, diretora da Vigilância Epidemiológica do Estado, ressalta a importância de medidas preventivas para combater a disseminação da Febre Oropouche. Entre as recomendações estão o uso de roupas compridas e repelentes e a manutenção de limpeza em ambientes externos para evitar a proliferação do vetor da doença. São Pedro enfatiza que a presença de lixo e folhas acumuladas pode facilitar a reprodução dos mosquitos transmissores.

Medidas adicionais de segurança e cuidados

Além das medidas preventivas básicas, a Sesab aconselha que qualquer pessoa que apresente sintomas da Febre Oropouche procure imediatamente uma unidade de saúde. Os sintomas incluem febre, dor de cabeça, dores no corpo e articulações, que podem ser confundidos com outras doenças virais, tornando crucial a conscientização e a vigilância contínua.

Resposta das autoridades de saúde

A resposta da Sesab ao surto inclui o monitoramento constante dos casos, a mobilização de recursos para as áreas mais afetadas e campanhas de educação pública para informar os cidadãos sobre como evitar a doença. A diretoria de Vigilância Epidemiológica está em estado de alerta e continua a avaliar a situação para ajustar as medidas de resposta conforme necessário.

COMPARTILHE ESTE POST:

Gabriel Figueiredo
Gabriel Figueiredo
Gabriel Figueiredo, jornalista baiano, nascido em Feira de Santana, com mais de 15 anos de experiência, é referência em notícias locais e inovação do Minha Bahia.
MAIS NOTÍCIAS

Mais populares