Dreams
segunda-feira, 22 julho 2024
spot_imgspot_img

Lula aborda crise entre Guiana e Venezuela na visita ao Caribe: enfoque na mediação

Encontro Lula e Ali no Caribe foca na crise Guiana-Venezuela: Brasil propõe diálogo.

Presidente Lula discute tensão entre Guiana e Venezuela em viagem ao Caribe

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem um encontro agendado com o presidente da Guiana, Irfaan Ali, em Georgetown, nesta quinta-feira (29). A reunião entre os líderes, que ocorrerá na capital guianesa, focará na discussão da agenda bilateral, com especial atenção à crise territorial envolvendo Guiana e Venezuela.

Agenda de Lula no Caribe inclui mediação de conflitos

Além de participar como convidado especial no encerramento da 46ª Cúpula de Chefes de Governo da Comunidade do Caribe (Caricom), Lula aproveitará a ocasião para abordar questões bilaterais com o presidente Ali, especialmente a disputa pelo território de Essequibo.

Fique ligado! Participe do nosso canal do WhatsApp! Quero Participar

Esforços diplomáticos na crise Guiana-Venezuela

“Temos boas relações com a Venezuela, boas relações com a Guiana. O presidente Lula está indo porque foi convidado para se reaproximar da Caricom. Agora, ele estando lá, não vai perder a oportunidade de se reunir com o presidente Ali e apresentar uma agenda bilateral. Talvez ele felicite o presidente Ali por ter aceitado sentar-se com a Venezuela para tentar resolver a crise”, comentou a embaixadora Gisela Padovan, secretária de América Latina do Ministério das Relações Exteriores (MRE).

Neutralidade e apoio ao diálogo

Quando questionada sobre o papel do Brasil na mediação da crise, Padovan enfatizou a posição neutral do país e a importância de uma solução negociada. “O Brasil não se manifesta a respeito do cerne da questão entre Guiana e Venezuela, porque não nos compete. O que nos compete é facilitar o diálogo, a nossa posição se baseia em defender que o problema e a solução são uma questão bilateral, de respeito aos tratados internacionais, que é base da nossa Constituição”, ela argumentou.

Iniciativas pela paz

Em um esforço conjunto para amenizar as tensões, os presidentes da Venezuela e da Guiana assinaram uma declaração conjunta comprometendo-se a não utilizar a força na disputa pelo território. Este acordo histórico foi alcançado durante uma reunião mediada pelo primeiro-ministro Ralph Gonsalves na ilha caribenha de São Vicente e Granadinas.

Mediação Brasileira na Disputa Territorial

“Temos boas relações com a Venezuela, boas relações com a Guiana. O presidente Lula está indo porque foi convidado para se reaproximar da Caricom. Agora, ele estando lá, não vai perder a oportunidade de se reunir com o presidente Ali e apresentar uma agenda bilateral. Talvez ele felicite o presidente Ali por ter aceitado sentar-se com a Venezuela para tentar resolver a crise”, comentou a embaixadora Gisela Padovan, secretária de América Latina do Ministério das Relações Exteriores (MRE), em entrevista na última sexta-feira (23) para tratar da viagem.

Sobre o papel do Brasil na mediação da crise, Padovan enfatizou a postura de neutralidade do governo e a busca por uma solução negociada. “O Brasil não se manifesta a respeito do cerne da questão entre Guiana e Venezuela, porque não nos compete. O que nos compete é facilitar o diálogo, a nossa posição se baseia em defender que o problema e a solução são uma questão bilateral, de respeito aos tratados internacionais, que é base da nossa Constituição”, argumentou.

Esforços Conjuntos para Solução Pacífica

Em dezembro de 2023, uma importante reunião mediada resultou na assinatura de uma declaração conjunta entre Nicolás Maduro, presidente da Venezuela, e Irfaan Ali, presidente da Guiana. Eles se comprometeram a não usar a força um contra o outro na disputa pelo território de Essequibo, um gesto significativo para a redução das tensões.

Continuidade do Diálogo e Encontros Diplomáticos

A sequência da visita de Lula à Guiana incluirá um encontro com o primeiro-ministro Ralph Gonsalves em São Vicente e Granadinas, além da participação na abertura da 8ª cúpula da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac), marcando um esforço contínuo do Brasil em promover diálogo e entendimento na região.

Impacto Regional e Preocupações Brasileiras

A crise entre Guiana e Venezuela tem implicações diretas para o Brasil, especialmente pela proximidade com Roraima. A tensão aumentou com a Venezuela autorizando a exploração de recursos naturais em Essequibo e nomeando um governador militar, levando o Brasil a reforçar sua presença militar na fronteira e a advogar por uma solução dialogada para o conflito.

Fonte: Agência Brasil

COMPARTILHE ESTE POST:

Gabriel Figueiredo
Gabriel Figueiredo
Gabriel Figueiredo, jornalista baiano, nascido em Feira de Santana, com mais de 15 anos de experiência, é referência em notícias locais e inovação do Minha Bahia.
MAIS NOTÍCIAS

Mais populares