Dreams
segunda-feira, 22 julho 2024
spot_imgspot_img

Senado responde ao STF sobre descriminalização do porte de Drogas

Diante do iminente julgamento do STF que pode descriminalizar o porte de drogas para consumo pessoal, o Senado se mobiliza com uma proposta de emenda à Constituição que busca reafirmar a criminalização, marcando um novo capítulo no diálogo entre os poderes legislativo e judiciário.

Senado articula frente a decisão do STF sobre despenalização do porte de Drogas

Em um cenário de evidente interação entre os poderes Legislativo e Judiciário, o Senado Brasileiro está desenvolvendo uma estratégia em resposta ao próximo julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) que visa retomar a discussão sobre a despenalização do porte de pequenas quantidades de drogas, incluindo a maconha, para uso pessoal. A sessão está agendada para a próxima quarta-feira.

PEC Como Resposta Legislativa

Desde setembro, uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) sob análise na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, que visa criminalizar o porte de qualquer quantidade de substâncias ilícitas, pode ser levada à votação. Esta iniciativa reflete uma postura constante entre os membros do legislativo nos anos recentes.

Fique ligado! Participe do nosso canal do WhatsApp! Quero Participar

O senador Efraim Filho (União-PB), relator da PEC, destacou a prerrogativa do Congresso em definir a legislação sobre este tema. Ele reiterou a atuação do parlamento em preservar a legislação vigente e criticou o que considera ser “ativismo judicial”.

Normativa Atual e a Proposta de Pacheco

A legislação de 2006, que atualmente regula a matéria, classifica o porte de drogas para consumo pessoal como delito, porém, sem implicar detenção, aplicando-se alternativamente serviços comunitários ou medidas socioeducativas.

A proposta em discussão, apresentada por Rodrigo Pacheco, presidente do Senado, insere na Constituição a criminalização explícita da posse e do porte de substâncias entorpecentes sem autorização legal, fortalecendo o posicionamento legislativo sobre a questão.

Perspectivas para a Votação na CCJ

A expectativa era que a PEC fosse apreciada na mesma data do julgamento no STF. No entanto, até o momento, não se confirmou a inclusão do texto na pauta do colegiado, liderado pelo senador Davi Alcolumbre (União-AP). A análise da proposta pode ser adiada para a próxima semana.

Julgamento no STF e a Divisão de Opiniões

A decisão do STF pende por um voto para formar maioria favorável à liberação do porte de drogas para uso próprio, com a necessidade de estabelecer parâmetros claros que diferenciem usuários de traficantes. A Corte discute o tema desde 2015, demonstrando a complexidade e a divisão de opiniões sobre a descriminalização.

PEC das Drogas: Uma Medida Contra o Ativismo Judicial

Intitulada como “PEC das Drogas”, a medida é uma clara reação legislativa ao processo no STF, indicando a posição firme do Senado contra decisões judiciais que, na visão de seus membros, usurpam a competência legislativa.

O Senado Frente a Outras Decisões do STF

Este não é o primeiro embate entre o Senado e o STF. Questões como o piso nacional da enfermagem e a definição

COMPARTILHE ESTE POST:

Gabriel Figueiredo
Gabriel Figueiredo
Gabriel Figueiredo, jornalista baiano, nascido em Feira de Santana, com mais de 15 anos de experiência, é referência em notícias locais e inovação do Minha Bahia.
MAIS NOTÍCIAS

Mais populares