Dreams
domingo, 14 julho 2024
spot_imgspot_img

Fuga de presídio em Mossoró indica possível ajuda interna, revela PF

Investigação da Polícia Federal sugere que a fuga de detentos da penitenciária federal de Mossoró contou com auxílio interno, evidenciado pelo uso de ferramentas e desligamento de luz.

Detalhes da fuga em Mossoró apontam para colaboração interna, segundo PF

A recente fuga de dois detentos da penitenciária federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte, levantou suspeitas de colaboração interna, conforme investigações da Polícia Federal. Os elementos identificados até o momento sugerem infrações como facilitação de fuga e dano qualificado.

Indícios de conivência interna

A análise policial destaca quatro aspectos principais que reforçam a teoria de auxílio interno aos fugitivos. Primeiramente, objetos metálicos, provavelmente oriundos das obras de reforma do presídio, foram encontrados nas celas e utilizados na remoção das luminárias, facilitando o acesso ao shaft de manutenção.

Fique ligado! Participe do nosso canal do WhatsApp! Quero Participar

Um segundo ponto crucial foi a localização de ferramentas de corte junto a um tapume de obra, usadas pelos detentos para romper as cercas de segurança. Adicionalmente, a escuridão causada pelo desligamento de um poste de luz, através do qual os fugitivos movimentaram-se sem ser detectados, e a descoberta de um alicate próximo às cercas cortadas reforçam a suspeita de premeditação e assistência.

Coordenação e tempo da fuga

O processo de retirada das luminárias indica uma ação demorada e coordenada, que, sob vigilância adequada, poderia ter sido detectada e impedida. A ausência de revistas diárias nas celas ou nos detentos pode ter contribuído para o sucesso da fuga.

Rede de apoio pós-fuga

Informações adicionais indicam que a facção Comando Vermelho pode estar financiando uma rede de suporte aos fugitivos, oferecendo recursos como alimentação, transporte e armamento, facilitando a permanência dos detentos em áreas rurais.

Operação de busca

As operações de busca, envolvendo cerca de 600 policiais, incluindo membros da Força Nacional, utilizam helicópteros e drones para vasculhar a região, enfrentando desafios impostos pelo terreno acidentado, a presença de animais peçonhentos e condições climáticas adversas.

Conclusão e continuidade das investigações

A investigação da Polícia Federal prossegue, com o objetivo de desvendar completamente as circunstâncias da fuga e identificar todos os envolvidos no esquema de auxílio interno e externo. A situação ressalta a importância de medidas de segurança e vigilância rigorosas em instituições penais para prevenir incidentes semelhantes no futuro.

COMPARTILHE ESTE POST:

Gabriel Figueiredo
Gabriel Figueiredo
Gabriel Figueiredo, jornalista baiano, nascido em Feira de Santana, com mais de 15 anos de experiência, é referência em notícias locais e inovação do Minha Bahia.
MAIS NOTÍCIAS

Mais populares