Dreams
terça-feira, 23 julho 2024
spot_imgspot_img

STF e outros tribunais adotam inteligência artificial para agilizar processos

O STF e outros tribunais brasileiros estão inovando com o uso de inteligência artificial e sistemas automatizados para lidar com o crescente volume de processos, buscando mais agilidade e precisão nas decisões judiciais.

STF e Tribunais Brasileiros Recorrem à Inteligência Artificial para Desafogar Processos

O Supremo Tribunal Federal (STF) e tribunais por todo o Brasil estão empenhados em incorporar tecnologias de inteligência artificial (IA) para otimizar a gestão e a análise de processos judiciais. Esta iniciativa visa desafogar o acervo processual e melhorar a eficiência do sistema judiciário no país.

Seleção de Tecnologia IA pelo STF

Recentemente, o STF recebeu 24 protótipos de IA de empresas de tecnologia, com o objetivo de desenvolver ferramentas capazes de resumir recursos extraordinários e seus agravos. Segundo o presidente da corte, ministro Luís Roberto Barroso, a seleção dessas tecnologias representa um passo significativo para a modernização do Judiciário.

Fique ligado! Participe do nosso canal do WhatsApp! Quero Participar

Sistemas de IA em Uso e Desenvolvimento

Além dos novos protótipos, o Supremo já utiliza sistemas como o “Victor” para análise de recursos e identificação de temas de repercussão geral. Outras ferramentas, como VictorIA e RAFA 2030, ajudam na organização e classificação dos processos de acordo com temas específicos e objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU.

Expansão da Robotização e IA Além do STF

O uso de IA e sistemas automatizados não se limita ao Supremo. Tribunais como o Superior Tribunal de Justiça (STJ) empregam o sistema Athos em diversos projetos internos. Até o momento, o STJ compartilhou Athos com 39 tribunais, incentivando o desenvolvimento de soluções tecnológicas autônomas.

Impacto Positivo na Agilidade dos Processos

As iniciativas de IA e robotização no Judiciário brasileiro têm mostrado um impacto positivo significativo na agilidade dos processos. No entanto, especialistas e representantes da advocacia ressaltam a importância de manter o “olhar humano” nas decisões judiciais e a necessidade de transparência na construção desses sistemas.

O desenvolvimento contínuo de tecnologias de IA no Judiciário reflete o compromisso com a modernização e a busca por uma justiça mais ágil e precisa, garantindo que as demandas crescentes sejam atendidas com eficácia e justiça.

COMPARTILHE ESTE POST:

Gabriel Figueiredo
Gabriel Figueiredo
Gabriel Figueiredo, jornalista baiano, nascido em Feira de Santana, com mais de 15 anos de experiência, é referência em notícias locais e inovação do Minha Bahia.
MAIS NOTÍCIAS

Mais populares