Dreams
segunda-feira, 15 julho 2024
spot_imgspot_img

Arthur Lira assegura que disputas políticas não afetarão agenda econômica

Em conversa com Rui Costa, Arthur Lira afirma que desavenças com Alexandre Padilha não impactarão a tramitação da reforma tributária.

Arthur Lira garante continuidade da agenda econômica apesar de tensões políticas

Arthur Lira, presidente da Câmara dos Deputados, confirmou em recente conversa com Rui Costa, Ministro da Casa Civil, que as tensões políticas com o ministro Alexandre Padilha não influenciarão a agenda econômica, incluindo a crucial reforma tributária.

Detalhes da conversa

O diálogo entre Lira e Costa ocorreu durante um voo para Salvador, onde ambos discutiram a relação conturbada com Padilha, atual ministro de Relações Institucionais. Lira expressou seu desejo de continuar a discussão sobre assuntos econômicos diretamente com Costa e com Fernando Haddad, ministro da Fazenda, excluindo Padilha das conversações.

Fique ligado! Participe do nosso canal do WhatsApp! Quero Participar

Compromisso com a reforma tributária

Apesar dos conflitos, Lira reiterou seu compromisso com a reforma tributária, destacando a importância da legislação para o Brasil e garantindo que a agenda econômica do governo não será prejudicada por disputas pessoais. “A agenda econômica não ficará subordinada a nenhum ruído político”, assegurou Elmar Nascimento, líder da bancada do União Brasil, destacando o caráter estratégico da reforma tributária para o país.

Impacto nas relações governamentais

A desavença entre Lira e Padilha se agravou recentemente, com Lira criticando abertamente a competência de Padilha. Este conflito interno surge em um momento delicado, com várias legislações importantes pendentes, incluindo propostas para o fim do Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos (Perse) e a desoneração da folha de pagamentos para municípios menores.

Reações e estratégias futuras

O governo e seus aliados estão cautelosos quanto ao impacto dessa tensão nas futuras votações no Congresso. Há preocupações específicas de que desentendimentos possam influenciar a análise de vetos presidenciais importantes, como o relacionado às emendas de comissão no Orçamento deste ano. “Não vai ocorrer nenhuma pauta-bomba porque, se o Congresso aumentar as despesas, tira os recursos das emendas”, comentou o deputado Danilo Forte (União Brasil-CE), enfatizando a necessidade de manter um foco econômico estável.

COMPARTILHE ESTE POST:

Gabriel Figueiredo
Gabriel Figueiredo
Gabriel Figueiredo, jornalista baiano, nascido em Feira de Santana, com mais de 15 anos de experiência, é referência em notícias locais e inovação do Minha Bahia.
MAIS NOTÍCIAS

Mais populares