Dreams
domingo, 14 julho 2024
spot_imgspot_img

Governo Lula propõe modificações na LDO 2024 para melhorar atendimento em saúde mental

Descubra mais sobre as propostas de alterações na LDO de 2024 enviadas pelo governo Lula, visando melhorar o atendimento em saúde mental para pessoas com TEA.

Governo Lula envia projeto de Lei para modificar LDO 2024 com foco em saúde mental

Objetivo das alterações na LDO

O governo Lula propôs alterações significativas na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2024, com o projeto de lei nº 4/24, que já foi enviado ao Congresso Nacional. O foco principal dessas mudanças é o fortalecimento de ações voltadas para a saúde mental, especificamente para o atendimento de pessoas com transtorno do espectro autista (TEA).

Detalhes das propostas

As alterações propostas visam estruturar e custear equipamentos de saúde pública, uma necessidade destacada após o veto de dispositivos semelhantes na LDO anterior. Esses vetos foram justificados pelo impacto financeiro incalculável e pela possibilidade de beneficiar entidades privadas indiretamente. A nova proposta busca delinear claramente o caráter público das entidades envolvidas para evitar essas complicações.

Fique ligado! Participe do nosso canal do WhatsApp! Quero Participar

Implicações orçamentárias e fiscais

Além do foco em saúde mental, o projeto de lei também aborda regulamentações sobre o bloqueio de dotações do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Essa medida é necessária para assegurar o cumprimento dos limites de gastos estabelecidos pelo novo regime fiscal.

Divulgação de agendas transversais

Outra mudança importante é a obrigação do Executivo de publicar, até 30 de abril, informações detalhadas sobre a participação de agendas transversais e multissetoriais no orçamento federal de 2023. Estas incluem as agendas Mulher, Igualdade Racial, e Crianças e Adolescentes, com um enfoque especial em programas para a prevenção da violência e apoio à primeira infância.

Tramitação do projeto

O projeto de lei será inicialmente avaliado pela Comissão Mista de Orçamento e, posteriormente, necessitará de aprovação pelo Plenário do Congresso. Este processo é crucial para garantir que as alterações propostas sejam implementadas de forma efetiva e transparente.

COMPARTILHE ESTE POST:

Marina Carvalho
Marina Carvalho
Jornalista dinâmica especializada em multimídia e narrativa digital, com 10 anos de carreira. Liderou projetos de jornalismo móvel, trazendo inovação e interatividade para a cobertura de notícias.
MAIS NOTÍCIAS

Mais populares