Dreams
domingo, 14 julho 2024
spot_imgspot_img

Grandes empresas de tecnologia unem-se para combater fake news de IA nas eleições de 2024

Iniciativa histórica das maiores empresas de tecnologia visa prevenir a interferência de IA em futuras eleições, garantindo a integridade do processo democrático.

Aliança global de big techs contra desinformação eleitoral por IA

Em uma movimentação sem precedentes, 20 das maiores empresas de tecnologia do mundo, incluindo a OpenAI, Google, X (anteriormente Twitter), TikTok, e Meta, anunciaram uma parceria estratégica para minimizar o impacto de conteúdos enganosos gerados por inteligência artificial nas eleições globais de 2024. Esta colaboração visa desenvolver ferramentas avançadas de detecção e promover campanhas educacionais para aumentar a conscientização sobre os riscos associados a esse tipo de conteúdo.

Compromisso colaborativo e medidas concretas

Revelado durante uma conferência de segurança em Munique, Alemanha, o acordo enfatiza o compromisso das empresas em “trabalhar colaborativamente” para identificar e combater a disseminação de desinformação. As metas incluem o aprimoramento de tecnologias para rastrear conteúdo falso, educar o público sobre os perigos da desinformação e garantir uma maior transparência nas ações tomadas contra esse fenômeno.

Fique ligado! Participe do nosso canal do WhatsApp! Quero Participar

O escopo global do desafio

O documento assinado destaca o desafio global representado pela desinformação, mencionando mais de 40 países com eleições programadas para 2024, afetando bilhões de pessoas. Entre as nações preocupadas, o Brasil se destaca, onde a legislação específica sobre IA e eleições ainda está em desenvolvimento, com o TSE preparando resoluções para regular o uso de inteligência artificial na criação de conteúdo eleitoral.

COMPARTILHE ESTE POST:

Gabriel Figueiredo
Gabriel Figueiredo
Gabriel Figueiredo, jornalista baiano, nascido em Feira de Santana, com mais de 15 anos de experiência, é referência em notícias locais e inovação do Minha Bahia.
MAIS NOTÍCIAS

Mais populares