Dreams
segunda-feira, 15 julho 2024
spot_imgspot_img

Ouvidor-geral critica déficit orçamentário da Prefeitura de Salvador

Augusto Vasconcelos aponta déficit de R$ 418 milhões na gestão municipal de Salvador, destacando gastos excessivos e má gestão tributária.

Ouvidor-Geral revela déficit orçamentário na Prefeitura de Salvador

O ouvidor-geral e vereador de Salvador, Augusto Vasconcelos (PCdoB), levantou preocupações sobre o balanço orçamentário da Prefeitura de Salvador, indicando um déficit significativo de R$ 418.358.324,93 em 2023. Este déficit ocorreu apesar da obtenção de empréstimos que totalizam aproximadamente meio bilhão de reais.

Excessos em publicidade e gestão tributária questionada

Segundo informações divulgadas pela Câmara Municipal de Salvador (CMS), um dos principais pontos de crítica é o alto investimento em publicidade, contribuindo para o desequilíbrio entre receitas e despesas. Vasconcelos também criticou a gestão tributária da cidade, alegando que taxas e impostos elevados têm desincentivado novos negócios, afetando negativamente o desenvolvimento econômico da capital baiana.

Fique ligado! Participe do nosso canal do WhatsApp! Quero Participar

Desafios econômicos e competitividade regional

O ouvidor-geral apontou que Salvador tem perdido espaço econômico para Fortaleza no Nordeste, atribuindo esse declínio à falta de um planejamento tributário adequado e à extorsão tributária. Ele enfatizou a importância de adotar medidas efetivas para que Salvador possa retomar o caminho do desenvolvimento, com ênfase na geração de empregos e na distribuição de renda.

Uso de superávit acumulado e empréstimos

Apesar do déficit reportado, a Prefeitura anunciou um superávit, justificado pelo uso de recursos excedentes acumulados em exercícios anteriores. Entretanto, o balanço de 2023 mostra que a cidade gastou mais do que arrecadou, o que levanta questões sobre a sustentabilidade das finanças municipais a longo prazo.

Chamado por melhor gestão financeira

A análise de Vasconcelos sobre o estado financeiro de Salvador chama a atenção para a necessidade de uma gestão orçamentária mais responsável e de reformas tributárias que possam alavancar o desenvolvimento econômico da cidade. A situação evidencia os desafios enfrentados pela administração municipal em equilibrar as contas, ao mesmo tempo em que busca promover o crescimento e a prosperidade para todos os soteropolitanos.

COMPARTILHE ESTE POST:

Gabriel Figueiredo
Gabriel Figueiredo
Gabriel Figueiredo, jornalista baiano, nascido em Feira de Santana, com mais de 15 anos de experiência, é referência em notícias locais e inovação do Minha Bahia.
MAIS NOTÍCIAS

Mais populares