Dreams
quarta-feira, 24 julho 2024
spot_imgspot_img

Prefeito de Governador Mangabeira é condenado por propaganda Eleitoral antecipada

Marcelo Pedreira, prefeito de Governador Mangabeira, e aliados recebem condenação e multa por propaganda antecipada nas eleições.

Condenação por Propaganda Eleitoral antecipada em Governador Mangabeira

O prefeito de Governador Mangabeira, Marcelo Pedreira (PP), juntamente com a pré-candidata Manuela Pedreira Rodrigues Silva e o secretário municipal Albano Fonseca Ferreira Sales, enfrentam condenações por parte da Justiça Eleitoral devido a atos de propaganda eleitoral antecipada. As penalidades aplicadas incluem multas individuais de R$ 5 mil e a obrigação de remover conteúdos das redes sociais considerados propagandas antecipadas, sob risco de multa diária de R$ 1 mil.

Detalhes da ação Judicial

Os eventos que levaram à condenação ocorreram no final de dezembro de 2023, quando o prefeito anunciou publicamente Manuela como a candidata à sua sucessão, utilizando-se de redes sociais para divulgação de material eleitoral, que incluía pedidos explícitos de voto e até mesmo um jingle. Adesivos e vestimentas alusivas à candidatura também foram utilizados, configurando propaganda eleitoral antecipada.

Fique ligado! Participe do nosso canal do WhatsApp! Quero Participar

Decisão da Justiça Eleitoral

A Justiça Eleitoral identificou claramente o caráter propagandístico nas ações dos acusados, evidenciando o pedido direto de votos e o enaltecimento da pré-candidata através de diversos meios, como vídeos, imagens, vestimentas e adesivos. A utilização de slogans e a manifestação de apoio em períodos não permitidos pela legislação eleitoral foram pontos cruciais para a condenação.

Infrações adicionais e recursos

Manuela foi adicionalmente condenada por instalar um outdoor de pré-campanha contendo felicitações e referências às redes sociais, o que caracterizou uso de artifícios publicitários em período vedado. A decisão judicial ressaltou que qualquer divulgação de candidatura, mesmo que dissimulada e anterior às convenções partidárias, é considerada propaganda extemporânea.

Implicações para o futuro Eleitoral

As condenações sinalizam um alerta para a conduta de políticos e pré-candidatos em relação às regras eleitorais. A Justiça Eleitoral reitera seu compromisso em fiscalizar e punir infrações, buscando garantir um processo eleitoral justo e equilibrado. As decisões ainda são passíveis de recurso, mas destacam a importância do respeito às normativas eleitorais em todas as fases do processo eleitoral.

COMPARTILHE ESTE POST:

Gabriel Figueiredo
Gabriel Figueiredo
Gabriel Figueiredo, jornalista baiano, nascido em Feira de Santana, com mais de 15 anos de experiência, é referência em notícias locais e inovação do Minha Bahia.
MAIS NOTÍCIAS

Mais populares