Dreams
segunda-feira, 22 julho 2024
spot_imgspot_img

Marta Rodrigues critica veto a projeto sobre créditos do Salvador Card sem validade

Vereadora Marta Rodrigues expressa decepção com o veto do prefeito ao projeto que eliminaria a validade dos créditos do transporte público em Salvador.

Vereadora Marta Rodrigues lamenta veto a projeto do Salvador Card

A vereadora de Salvador, Marta Rodrigues (PT), manifestou sua insatisfação com o veto do prefeito Bruno Reis (União Brasil) ao projeto de lei nº 130/2020. A proposta buscava eliminar o prazo de validade de 90 dias para os créditos adquiridos no Sistema de Transporte Coletivo por Ônibus de Salvador (STCO), uma medida que, segundo ela, beneficiaria diretamente os usuários do sistema.

A crítica ao sistema atual

Durante uma entrevista ao programa Linha de Frente, da TV Aratu, Marta Rodrigues destacou o problema enfrentado pelos cidadãos com o bloqueio de créditos não utilizados após 90 dias.

“O trabalhador e trabalhadora adquirem antecipadamente os seus créditos e, completados 90 dias, esse valor é retido”, criticou a vereadora, acrescentando que a prefeitura não deveria “usurpar o valor” dos usuários, visto que isso impacta diretamente sua mobilidade na cidade.

Demandas durante a pandemia

O projeto de lei surgiu como uma resposta às demandas dos usuários do sistema de transporte, que viram seus créditos expirarem durante o período de intenso isolamento social imposto pela pandemia. Marta Rodrigues ressaltou que a proposta foi bem recebida nas comissões, mas acabou sendo vetada pelo prefeito, o que representou um grande retrocesso para a mobilidade urbana em Salvador.

Fique ligado! Participe do nosso canal do WhatsApp! Quero Participar

Posicionamento sobre Geraldo Júnior

Além da questão dos créditos do Salvador Card, Marta Rodrigues também comentou sobre a escolha do vice-governador Geraldo Júnior (MDB) como pré-candidato a prefeito de Salvador nas próximas eleições. Ela destacou sua experiência como vereador e presidente da Câmara Municipal, e reforçou a importância da união em torno de sua candidatura, lembrando que o voto na federação também beneficia outros partidos aliados, como o PV e PCdoB.

“Geraldo foi vereador desta cidade, presidiu a Câmara por dois mandatos importantes. Estamos fazendo nossas reuniões, reforçando também o 13, porque o voto vai para federação. Se a pessoa vota no 13 para chapa proporcional, vai para o PV e PCdoB”, explicou.

COMPARTILHE ESTE POST:

Gabriel Figueiredo
Gabriel Figueiredo
Gabriel Figueiredo, jornalista baiano, nascido em Feira de Santana, com mais de 15 anos de experiência, é referência em notícias locais e inovação do Minha Bahia.
MAIS NOTÍCIAS

Mais populares