Dreams
sexta-feira, 21 junho 2024
spot_imgspot_img

Projeto de reajuste salarial dos servidores públicos será votado hoje na AL-BA

A Assembleia Legislativa da Bahia decide hoje sobre o reajuste salarial de 4% para servidores públicos, em meio a tensões e expectativas de uma votação acirrada.

Detalhes da votação na Assembleia Legislativa da Bahia

A Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) irá discutir nesta terça-feira (28) o projeto que propõe um reajuste salarial de 4% aos servidores públicos, sugerido pelo governo de Jerônimo Rodrigues (PT). A sessão também abordará o pedido de empréstimo de US$ 400 milhões (aproximadamente R$ 2 bilhões) pelo Executivo.

Reações antes da votação

Antecedendo a votação, o ambiente na AL-BA foi marcado por reações polarizadas. Rosemberg Pinto (PT), líder do governo, e Adolfo Menezes (PSD), presidente da Casa, enfrentaram vaias durante suas falas. Em contraste, Hilton Coelho (PSOL) e Alan Sanches (União), líder da oposição, receberam aplausos. Os servidores, que se manifestaram em frente à sede, expressaram descontentamento com a proposta, clamando por um aumento de 10%.

Fique ligado! Participe do nosso canal do WhatsApp! Quero Participar

A proposta de reajuste

O reajuste linear proposto de 4% seria implementado em duas etapas: 2% a partir de 1º de maio de 2024 e os subsequentes 2% no final de agosto do mesmo ano. Este ajuste implicaria um aumento na despesa de pessoal de R$ 463,7 milhões para 2024, com previsões de acréscimos significativos para os anos subsequentes.

Conflitos e discussões no plenário

Debates acalorados ocorreram durante a sessão, com discordâncias entre os membros sobre a abertura do plenário aos manifestantes. O deputado Robinho (União) argumentou contra a perturbação da ordem, enquanto Olívia Santana (PCdoB) defendeu a participação democrática dos manifestantes.

COMPARTILHE ESTE POST:

Marina Carvalho
Marina Carvalho
Jornalista dinâmica especializada em multimídia e narrativa digital, com 10 anos de carreira. Liderou projetos de jornalismo móvel, trazendo inovação e interatividade para a cobertura de notícias.
MAIS NOTÍCIAS

Mais populares