Dreams
domingo, 19 maio 2024
spot_imgspot_img

Falso advogado é acusado de estabelecer banco ilegal na Bahia e causar milhões em prejuízos

Descubra como um falso advogado fundou um banco ilegal na Bahia, liderando uma série de operações fraudulentas que resultaram em milhões de reais em prejuízos para investidores e produtores rurais.

Falso banco inicia operações na Bahia sob comando de acusado de estelionato

Operação ilegal na região oeste da Bahia

Um suposto banco denominado Agro iniciou suas atividades na cidade de Luís Eduardo Magalhães, situada no Oeste da Bahia. A frente da operação está Ruy Rodrigues Santos Filho, com histórico de acusações por estelionato, diversas prisões preventivas e passagens por atuar como falso advogado.

Expansão suspeita

Além de marcar presença na Bahia, o Banco Agro estendeu suas operações para Fortaleza e para a cidade de Sorriso, no Mato Grosso. Prometendo empréstimos com condições favoráveis a agricultores e ofertando investimentos e financiamentos, a empresa atraiu a atenção de vários investidores.

Fique ligado! Participe do nosso canal do WhatsApp! Quero Participar

Falta de autorização do Banco Central

Conforme reportado pelo site UOL, a empresa carece de autorização do Banco Central do Brasil para a realização de serviços financeiros, levantando suspeitas sobre a legalidade de suas operações. Atualmente, os responsáveis enfrentam ações judiciais por supostas fraudes contra clientes e investidores.

Impacto das ações de Ruy Rodrigues

O prejuízo estimado causado pelas ações de Ruy Rodrigues é de aproximadamente R$ 5,8 milhões, com investigações sob sigilo que podem revelar números ainda maiores. Na cidade de Sorriso, no Mato Grosso, empresários reivindicam judicialmente a devolução de R$ 1 milhão, alegando terem sido induzidos a investir em contas fictícias. Outro caso, datado de abril de 2024, envolve um produtor rural que exige a restituição de R$ 401 mil pelo Banco Agro.

Antecedentes de Ruy Rodrigues Santos Filho

Nativo de Feira de Santana, Ruy Rodrigues tem acusações de estelionato desde 2004. Ele já se passou por advogado utilizando documentos falsos, sendo preso em 2009 em Salvador. Na época, tentou escapar da prisão utilizando documentos de identificação do pai. Sua trajetória inclui também a prática de outros golpes, como o uso de CPFs falsos e fraudes relacionadas a mensalidades escolares.

COMPARTILHE ESTE POST:

Marina Carvalho
Marina Carvalho
Jornalista dinâmica especializada em multimídia e narrativa digital, com 10 anos de carreira. Liderou projetos de jornalismo móvel, trazendo inovação e interatividade para a cobertura de notícias.
MAIS NOTÍCIAS

Mais populares