Dreams
domingo, 14 julho 2024
spot_imgspot_img

Ônibus que capotou e deixou cinco mortos e 37 feridos estava sem licença para viagem

Tragédia em rodovia baiana com Ônibus de turismo não licenciado

Um acidente fatal ocorreu na BA-670, entre Itapetinga e Potiraguá, sudoeste da Bahia, envolvendo um ônibus de turismo que não possuía autorização da Agerba para realizar a viagem. O trágico evento resultou em cinco mortes e 37 feridos, chamando atenção para a importância da regularização e inspeção de veículos de transporte de passageiros.

Detalhes do acidente e investigação preliminar

A Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba) confirmou que o ônibus envolvido no acidente, com placa PJN9323, não estava entre os veículos licenciados para a viagem planejada de Barra do Choça a Porto Seguro. A suspeita é de que o veículo tenha sido trocado pela empresa Novo Horizonte, responsável pelo transporte.

Fique ligado! Participe do nosso canal do WhatsApp! Quero Participar

Resposta da empresa de transporte

A Novo Horizonte declarou que o ônibus original, indicado na licença, não cumpriu com os requisitos necessários para a viagem, levando à substituição por outro veículo que havia passado por uma “inspeção técnica de empresa independente”. Apesar das afirmações sobre as condições mecânicas adequadas do ônibus substituto, o acidente levanta questões sobre a eficácia dessas inspeções e a responsabilidade das empresas de transporte.

Consequências e socorro às vítimas

O acidente chocou a região, mobilizando equipes de resgate do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Polícia Militar e Polícia Rodoviária Estadual (PRE) para atender às vítimas. Os feridos foram encaminhados para hospitais locais, enquanto as autoridades trabalhavam na identificação das vítimas fatais e investigação das causas do tombamento.

Identificação e homenagens

A comunidade local e as famílias das vítimas preparam-se para prestar as últimas homenagens aos entes queridos que perderam suas vidas neste trágico acidente. Os sepultamentos, marcados para esta sexta-feira, ocorrerão em diversas cidades, refletindo a dor compartilhada por várias comunidades da região sudoeste da Bahia.

ônibus,acidente,bahia
Da esquerda para direita: Luís Rodrigues e Helena Andrade, Iraci Gonçalves da Silva, Manuella dos Santos Pina e Priscila Farfan Barroso.

Atendimento Médico e situação dos feridos

O acidente mobilizou um significativo esforço de resgate e atendimento médico, com 37 pessoas necessitando de cuidados imediatos. As unidades de saúde da região, incluindo hospitais e UPAs, trabalharam intensamente para atender aos feridos, alguns em estado grave. A situação demanda um acompanhamento contínuo, com a esperança de recuperação para todos os envolvidos.

Impacto na comunidade e ações de suporte

O impacto deste acidente na comunidade local é profundo, gerando ondas de solidariedade e apoio às famílias afetadas. Instituições educacionais, como a Universidade Estadual do Sudoeste (Uesb), e autoridades locais estão unidas no suporte aos sobreviventes e familiares das vítimas, reforçando a importância da coesão comunitária em momentos de tragédia.

Investigação e medidas de prevenção

Enquanto a região lamenta as perdas e cuida dos feridos, as autoridades continuam a investigar as causas do acidente, visando implementar medidas que previnam futuros incidentes. A garantia de veículos seguros e a observância rigorosa das regulamentações de trânsito são essenciais para proteger a vida de passageiros e pedestres nas rodovias da Bahia.

Chamado à reflexão e segurança no Trânsito

Este triste evento serve como um lembrete da fragilidade da vida e da necessidade de priorizar a segurança no trânsito. A comunidade, autoridades e empresas de transporte devem colaborar para criar um ambiente mais seguro nas estradas, minimizando os riscos de acidentes e preservando vidas.

A dor e o luto pelas vítimas deste acidente reforçam o chamado por ações concretas e pela adoção de uma cultura de segurança e prevenção no trânsito, garantindo que tragédias como esta não se repitam.

COMPARTILHE ESTE POST:

Gabriel Figueiredo
Gabriel Figueiredo
Gabriel Figueiredo, jornalista baiano, nascido em Feira de Santana, com mais de 15 anos de experiência, é referência em notícias locais e inovação do Minha Bahia.
MAIS NOTÍCIAS

Mais populares