Dreams
quinta-feira, 18 julho 2024
spot_imgspot_img

Nova era nos planos de previdência privada: mudanças prometem mais atratividade

Descubra como as recentes alterações nas regulamentações de previdência privada visam tornar os investimentos mais atraentes e adaptáveis às necessidades dos brasileiros.

Transformações nas regulamentações de previdência privada: um novo horizonte para investidores

As regulamentações dos planos de previdência privada no Brasil passaram por atualizações significativas, visando tornar este tipo de investimento mais atraente e benéfico para os poupadores. O Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP), vinculado ao Ministério da Fazenda, foi o responsável por implementar essas mudanças estratégicas.

Uma visão geral das mudanças

“As atualizações das normas são do Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP), órgão ligado ao Ministério da Fazenda. De acordo com reguladores e agentes da indústria de previdência privada, haverá mais concorrência no mercado e mais opções de recebimento de renda para os investidores.”

O superintendente de Seguros Privados (Susep), Alessandro Octaviani, destacou a centralidade do consumidor nas novas regulamentações: “O consumidor está no centro da nova disciplina jurídica, podendo escolher adequadamente e tomar a sua melhor decisão de investir”.

Fique ligado! Participe do nosso canal do WhatsApp! Quero Participar

Detalhes das Resoluções CNSP

Editadas em 19 de fevereiro, as resoluções 463/2024 e 464/2024 do CNSP, direcionadas respectivamente aos planos PGBL e VGBL, introduzem inovações importantes. Essas modificações vêm após um amplo processo de consulta pública e discussão com a sociedade civil e setor, marcando os 25 anos de criação desses planos.

Principais Alterações e Seus Impactos

Entre as mudanças significativas, destaca-se a inclusão automática em planos instituídos e a ênfase no suitability. Essas alterações visam promover uma maior proteção ao investidor e adequação dos investimentos ao perfil de risco do participante.

Flexibilização nas Opções de Renda

“A partir das novas regras, os participantes poderão usar no cálculo da renda recorrente juros mais coerentes com os que estiverem sendo praticados pelo mercado no momento dos desembolsos”, explica Adriana Hennig, coordenadora-geral de Regulação de Seguros Massificados, Pessoas e Previdência da Susep.

Abertura para Mais Concorrência

A possibilidade de portabilidade e a comparação entre seguradoras abrem o mercado de previdência privada para mais concorrência, potencialmente resultando em menores custos e mais vantagens para os participantes.

Considerações Finais

As atualizações regulatórias na previdência privada refletem um compromisso com a modernização e a adaptação do setor às necessidades dos investidores. Com essas mudanças, espera-se que mais brasileiros vejam nos planos de previdência uma ferramenta valiosa para o planejamento financeiro de longo prazo.

COMPARTILHE ESTE POST:

Gabriel Figueiredo
Gabriel Figueiredo
Gabriel Figueiredo, jornalista baiano, nascido em Feira de Santana, com mais de 15 anos de experiência, é referência em notícias locais e inovação do Minha Bahia.
MAIS NOTÍCIAS

Mais populares